A história de Ana & Diogo

A Ana e o Diogo recebem o prémio de casal mais descontraído. Não me esqueço das camisas de padrão do Diogo e da personalidade divertida e contagiante da Ana. As nossas reuniões foram passadas entre histórias, peripécias e muitos sorrisos. O casamento foi na praia e o casal queria que os convidados sentissem que estavam num “sunset”. O primeiro desafio estava em criar um ambiente descontraído, tal como a Ana e o Diogo. Foi na ligação ao mar que encontrei inspiração para a decoração do casamento.

No dia do casamento

A Ana e o Diogo ensinaram-me que podemos realizar casamentos nos cenários que quisermos. Não há regras. O casal deu-me liberdade para imaginar o seu dia de sonho. Pediram-me que a paleta de cores fosse inspirada no tom marsala e coral e assim aconteceu:

Adicione aqui o texto do seu título

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

A ligação ao mar

O convite foi pensado para ser uma garrafa perdida que o mar trouxe à costa. Construí o seating plan com um tronco de uma árvore e uma vela em tecido. Deixei o tronco secar naturalmente durante 4 meses para ganhar a cor e o aspeto de um tronco largado na praia. Com o fio norte, amarrei o tronco à vela. Para o porta alianças criei uma peça de porcelana combinada com madrepérola. As mulheres receberam como lembrança uma cápsula de vidro com sais de banho marítimo para um banho relaxado. Para os homens criei umas garrafas de whisky em vidro, como os marinheiros utilizavam antigamente.

Decoração personalizada

Inspirada no mar e na sensação que provoca, substituí os cones de arroz tradicionais por barcos de papel de bambu. Os sapatos de noiva também foram personalizados, onde costurei artesanalmente uma joia. O livro de honra foi pensado e desenhado de raiz. Construí uma cúpula de vidro com uma pega em corda, acompanhada de um tronco de madeira. Aqui coloquei as canetas e os cartões para os convidados escreverem uma mensagem.

Galeria

O casamento de sonho merece ser contado. E assim aconteceu a história da Ana e do Diogo.
error:
× Posso ajudar?